Cobertura vacinal contra Covid-19 tem reflexo positivo nos procedimentos oftalmológicos


As regiões que mais registraram aumento no procedimento foram Norte, Centro-Oeste e Nordeste.


A retomada gradual possibilitada pela cobertura vacinal contra Covid-19 teve reflexo positivo nos procedimentos oftalmológicos.


Segundo dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), de janeiro a setembro de 2021, Mato Grosso do Sul realizou 21.444 exames de diagnósticos para retinopatia diabética.


No mesmo período de 2020 o índice foi de 14.817. Portanto, com o abrandamento da pandemia foram registrados 6.627 exames a mais para diagnosticar a doença.

Ainda de acordo com o levantamento, o índice é favorável, porém, não superou o patamar de atendimentos de 2019, período de pré-pandemia, quando a soma foi de 46.232 testes desse tipo.

José Beniz Neto, presidente da CBO, afirma que a vacinação deixou as pessoas mais seguras de irem a lugares como hospitais e consultas de rotina.


"A população se sente cada vez mais segura. Com isso, o temor de ir a um serviço de saúde por receio de se contaminar com o coronavírus deixa de ser um problema maior", ressalta Beniz Neto.


Cenário nacional


De acordo com dados, no país houve um crescimento de 46% na produtividade dos exames para diagnóstico de retinopatia diabética em 2021 com relação a 2020.

De janeiro a setembro de 2021 foram realizados mais de 5.569.661 de procedimentos deste tipo, o número é maior que o realizado no mesmo período de 2020, quando o índice chegou a 3.810.020, mais ainda abaixo do registrado em 2019. Considerando a produção dos dois anos foram feitos 2.329.989 procedimentos a menos. Apenas o exame de mapeamento de retina corresponde a 51% deste total.

Regiões


As regiões que mais registraram realização de exames para retinopatia diabética foram o Norte, com 88% de cobertura, Centro-Oeste, registrando 80% e Nordeste com 50%. Em seguida estão Sudeste, com aumento de 43% e Sul com 34%.

Contudo, nas três regiões mais populosas, os indicadores continuam abaixo do que foi registrado no início da pandemia. No Sudeste o déficit é de -6%, no Sul é de -7% e no Nordeste essa baixa chegou a -17%.


Em 2021, as três regiões produziram 464.163 mil exames para retinopatia diabética a menos do que em 2019. Na comparação com 2020, a produção de janeiro a setembro deste ano foi inferior em 1.452.824 procedimentos.


Fonte: Correio do Estado

por Ana Clara Santos